Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Governo Sartori se destaca na comunicação digital com conteúdo de qualidade

Publicação:

Campanha para doação de sangue com referência à música Cheia de Manias, do grupo Raça Negra, foi publicada em janeiro.
Campanha para doação de sangue com referência à música Cheia de Manias, do grupo Raça Negra, foi publicada em janeiro. - Foto: Divulgação

São muitas as responsabilidades que as equipes de governo carregam ao longo de quatro anos. Na área da Comunicação Digital, o desafio também não é pequeno. A produção de conteúdo para a web, na gestão Sartori, busca interagir com os gaúchos e gaúchas a fim de prestar um serviço público de qualidade, com humor e informação. Deste modo, uma campanha chamou a atenção para a necessidade de novas doações de sangue, no início deste ano, no Facebook. O resultado surpreendeu a todos pela recepção do público: já são mais de 4 milhões de pessoas alcançadas, e os compartilhamentos continuam a conscientizar o público.

O post "Doar sangue dói? Um pouquinho!", que comoveu pessoas para além do território gaúcho, superou as expectativas dos profissionais da Secretaria de Comunicação (Secom). Todo o conteúdo circulou organicamente, ou seja, não foi investido sequer um centavo para impulsionar a publicação.

O diretor de Comunicação Digital da Secom, Giuliano Thaddeu, explica que a ideia foi utilizar um argumento pouco usado nas campanhas de doação de sangue e que contemplasse a função de informar o público. “Aqui, ao mesmo tempo que temos a missão de informar, precisamos despertar o interesse das pessoas para que o conteúdo cumpra sua função. Esta sintonia fina é fundamental para que, ao final, o Estado cumpra sua função, ou seja, prestar bons serviços aos cidadãos”, explica.

“Essa é uma pauta que permite que a gente trabalhe com humor, então aproveitamos, já que alguns outros assuntos exigem mais cautela”, complementa a coordenadora do setor, Liziane Cordeiro. Até o fechamento deste texto, foram registradas mais de 214 mil reações.

Os redatores do departamento de Comunicação Digital procuraram desestimular o medo da dor que impede muitas pessoas de doarem fazendo um contraponto com a ausência de medo quando o assunto é depilação ou tatuagem. Ou seja: se as pessoas não deixam de se depilar ou se tatuar, mesmo sentindo dor, por que então não doar sangue, que praticamente não dói nada?

A inserção de um trecho com referência à música Cheia de Manias, do grupo Raça Negra também agradou. Logo depois da divulgação, o vocalista Luiz Carlos gravou um vídeo para a página, reforçando que apenas uma doação de sangue pode salvar quatro vidas.

O vocalista do grupo Raça Negra, Luiz Carlos, colaborou com a mobilização.
O vocalista do grupo Raça Negra, Luiz Carlos, colaborou com a mobilização. - Foto: Divulgação

Comunicação pública no meio digital

A presença de órgãos públicos no meio digital passou a crescer na medida em que a chamada Lei de Acesso à Informação (LAI - lei federal nº 12.527/2011), cobrou transparência das instituições do poder público. Sendo assim, cientes desse papel, os governos dispõem de páginas em meios como o Facebook, onde cerca de 1,94 bilhão de pessoas utilizam o serviço mensalmente.

Para o CEO do Share, empresa especializada em eventos e cursos com foco no digital, Rafael Martins, a presença de empresas tanto públicas quanto privadas nessas mídias é inevitável atualmente. “Se a empresa não está nas mídias sociais, ela corre o risco de não participar do dia a dia das pessoas e não saber o contexto do que estão falando”, afirma.

O secretário adjunto da Comunicação, Henrique Zandoná, enfatiza que a comunicação pública exerce um papel fundamental no desenvolvimento social como ferramenta de mobilização e engajamento em causas relevantes à população.

“No RS, a Secom busca de forma criativa e eficiente utilizar todos os meios disponíveis para prestar o melhor serviço possível ao povo gaúcho. O mundo encontra-se em constante evolução e a comunicação pública, por sua vez, também precisa acompanhar as mudanças sociais, para estabelecer diálogo com os cidadãos”, diz o secretário adjunto de Comunicação, Henrique Zandoná.

O governo do Rio Grande do Sul possui site oficial e portais das secretarias e órgãos de Estado. A Secretaria de Comunicação mantém um site e está presente no Facebook, Twitter e Instagram.

Texto: Letícia Bonato/Secom
Edição: Secom

 

Secretaria de Comunicação do Estado do Rio Grande do Sul